Acessibilidade | Cores: Normal - Alto Contraste | Tamanho do Texto: Diminuir - Aumentar

Conselho Regional de Psicologia Santa Catarina - 12ª Região



História


Conselho Regional de Psicologia 12ª Região – CRP-12:

Em 12 de abril de 1992 o Conselho Federal do Psicologia criou a Resolução n.º 004/1992 criando o CRP-12 - Acesse

Neste ano de 1992 foi realizada a primeira Reunião Plenária Ordinária, a qual ocorreu em 28 de setembro de 1992  – Acesse aqui a primeira ata

Nesta mesma data tomou posse o I Plenário – Acesse

No mês de novembro ainda deste ano o CRP-12 enviou à Categoria seu primeiro Boletim Informativo – Acesse

Atualmente o CRP-12 é composto por 23 Conselheiros, além de colaboradores, articuladores e equipe funcional para atender a Categoria em Florianópolis, Joinville, Chapecó e Criciúma – Acesse aqui a composição do IX Plenário

Para melhor atender a categoria o VII Plenário criou a subsede Oeste e o VIII Plenário ampliou com a criação de mais duas subsedes, localizadas no norte e sul do Estado.

 

CFP e Conselhos Regionais

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) e os Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs) formam, juntos, o Sistema Conselhos.

O CFP e os Conselhos Regionais foram criados pela Lei nº 5.766, de 20 de dezembro de 1971 , regulamentada pelo Decreto 79.822, de 17 de junho de 1977. A lei define que os Conselhos são dotados de personalidade jurídica de direito público, autonomia administrativa e financeira.

O Conselho Federal de Psicologia é o órgão supremo dos Conselhos Regionais,
com jurisdição em todo o território nacional e sede no Distrito Federal.

 

São atribuições do Conselho Federal, entre outras:

– Elaborar seu regimento e aprovar os regimentos organizados pelos Conselhos Regionais; orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de Psicólogo;

– Expedir as resoluções necessárias ao cumprimento das leis em vigor e das que venham modificar as atribuições e competências dos profissionais de Psicologia;

– Definir, nos termos legais, o limite de competência do exercício profissional, conforme os cursos realizados ou provas de especialização prestadas em escolas ou institutos profissionais reconhecidos;

– Elaborar e aprovar o Código de Ética Profissional do Psicólogo;

– Funcionar como tribunal superior de ética profissional;

– Servir de órgão consultivo em matéria de Psicologia;

– Julgar, em última instância, os recursos das deliberações dos Conselhos Regionais;

– Publicar, anualmente, o relatório de seus trabalhos e a relação de todos os psicólogos registrados;

– Expedir resoluções e instruções necessárias ao bom funcionamento do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais, inclusive no que tange ao procedimento eleitoral respectivo.

 

São atribuições dos Conselhos Regionais:

– Organizar seu regimento, submetendo-o à aprovação do Conselho Federal;

– Orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão em sua área de competência;

– Zelar pela observância do código de ética profissional, impondo sanções pela sua violação;

– Funcionar como tribunal regional de ética profissional;

– Sugerir ao Conselho Federal as medidas necessárias à orientação e fiscalização do exercício profissional;

– Eleger dois delegados-eleitores para a assembleia de delegados;

– Remeter, anualmente, relatório ao Conselho Federal, nele incluindo relações atualizadas dos profissionais inscritos e cancelados;

– Elaborar a proposta orçamentária anual, submetendo-a à aprovação do Conselho Federal e encaminhar a prestação de contas ao Conselho Federal.
É função do Sistema Conselhos contribuir para o desenvolvimento da Psicologia como ciência e profissão, conforme previsto nos regimentos internos do Conselho Federal e Conselhos Regionais.

Assista vídeo sobre o funcionamento e atribuições do Sistema Conselhos clicando aqui.

Fotos_Posse I Plenário CRP-12

Primeiro Boletim Informativo do CRP-12

Resolução n.º 04_1992 - Cria CRP-12